segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

SIDA já fez mais de 21 milhões de vítimas no mundo


Desde que, nos anos 80, foram diagnosticados os primeiros casos de SIDA, a doença já causou a morte a mais de 21 milhões de pessoas। Em 2003, as Nações Unidas calculavam que 33 milhões de pessoas fossem portadoras do Vírus de Imunodeficiência Adquirida.


A Organização das Nações Unidas reduziu as estimativas do número de infectados com o vírus da Sida de 40 milhões, em 2006, para 33 milhões de pessoas, em 2008। Apesar de a taxa de novos casos e de mortalidade pela doença estar a diminuir, as estimativas apontam para o surgimento de 6800 novos casos por dia e cerca de 5700 mortes.


África é o continente que, de longe, regista o maior número de casos, enquanto que certas zonas da Ásia apresentam as taxas de crescimento de infecções mais rápidas। Na África Sub-sahariana, existem cerca de 22,5 milhões de pessoas infectados pelo HIV, mas o número de novos casos anuais (1.7 milhões) é menor do que os registados nos anos precedentes.


Na Ásia, existem 4,9 milhões de pessoas que sofrem desta condição, sendo que o Vietnam duplicou o número de casos desde o ano 2000. Em Moçambique, estima-se que 1,5 milhões de pessoas estejam infectadas com o vírus da SIDA, que representam 12,5 por cento da população. A ONU indica ainda que, desde 2001, houve um aumento de 500 mil pessoas infectadas com SIDA em Moçambique.

Um comentário:

Guilherme Freitas disse...

Triste os números da SIDA. E no Brasil, a doença também cresceu. Espero que um dia consigam descobrir a cura para esse monstro.